Ultimo Vídeo Publicado

Receba Novidades

Logar no Site

História da Paróquia

Pároco: Padre Neil Joaquim de Almeida

Ano de fundação: 1937
Endereço: Praça São Pedro, Centro – Baixo Guandu (ES)
Telefone: (27) 3732 1278

O alicerce de nossa Paróquia, começou a ganhar contornos em 1887. Onde existe hoje a Praça Getúlio Vargas foi construída a primeira capela que abrigou as atividades religiosas da comunidade católica e fez ecoar os badalos do primeiro sino do antigo povoado do Guandu. A capela recebeu o nome do santo que seria nosso primeiro padroeiro: São Sebastião. Naqueles tempos foi assistida religiosamente pelas Paróquias de Linhares, Afonso Cláudio e Colatina.

Em 1917 tornou-se parte da paróquia de Colatina e, vinte anos mais tarde, foi elevada à categoria de paróquia. Seu primeiro vigário foi o padre Aristides Taciano, que iniciou a construção da igreja matriz de São Pedro em 1942. Como que prevendo o enorme crescimento da devoção à fé católica no município, o sacerdote planejou um templo de grande porte, em suas palavras “uma igreja para daqui a 50 anos”. Seu sucessor, padre Alonso Benício Leite colaborou decisivamente para o avanço das obras de construção da matriz e, em 1950, inaugurou a Escola Paroquial. Padre Alonso deixou um legado importante em nossa paróquia, não só pelas obras materiais, mas principalmente pelo trabalho de vanguarda na evangelização. Considerado um “homem visionário, além do seu tempo”, faleceu aos 76 anos de idade e 50 de vida pastoral, em 1991.
Em 1990 a Paróquia São Pedro de Baixo Guandu passou a pertencer à Diocese de Colatina, criada naquele ano e que teve seu primeiro bispo nomeado: Dom Geraldo Lyrio Rocha. Em 2003, Dom Décio Sossai Zandonade foi nomeado bispo da Diocese de Colatina, sucedendo a Dom Geraldo.

Já a Paróquia São Pedro de Baixo Guandu, entre 1990 e 2004, foi administrada por cinco diferentes párocos: Padre Marcelo Luiz Basoni, Padre Carlos Afonso Sperandio, Padre Arthur Francisco Juliatti dos Santos e Padre Jesus Bento Fioresi. Atualmente, o pároco responsável é o padre Neil Joaquim de Almeida, que desde 2005 administra 33 comunidades, sendo 11 sediadas nos bairros e outras 22 espalhadas pelo interior de Baixo Guandu, agrupadas em 7 setores paroquiais: Divino, Mutum, Santa Luzia, Lage, Santa Rosa, Bananal e Setor Pedra. Na maioria dessas comunidades existem Conselhos Comunitários ativos e atuantes, que periodicamente se reúnem para organizar e levar adiante o trabalho de evangelização. Em breve, novas comunidades serão integradas à Paróquia: a de Bom Pastor, no bairro Serra-Coco; Jesus Misericordioso, no Centro; e Sagrada Família, no Residencial Holz.

Nossa Igreja, frequentemente, vive momentos de revisão da caminhada feita e, a partir daí, planeja novas luzes e novos rumos para onde quer prosseguir. Após muitos encontros e reflexões ficou definido que a missão pastoral para os próximos quatro anos será evangelizar e formar discípulos missionários de Jesus Cristo a serviço da vida, confirmando a opção pelos pobres e pelas Comunidades Eclesiais de Base, para que a igreja participe ativamente da construção de uma sociedade mais justa, solidária e sustentável; a caminho do Reino. O trabalho de planejamento também resultou na definição das Metas Pastorais para o triênio 2010 a 2012, e serão desenvolvidos por 10 comissões pastorais de nossa paróquia: a dos Discípulos Missionários; Opção preferencial pelos pobres; Formação Permanente; Educação e Cultura; Família e juventude; Contexto Urbano; Meio Rural; Ecologia; Comunicação; Estrutura de Igreja. Esse momento de revisão da caminhada também serviu para nos mostrar o que realmente queremos: ser uma Igreja discípula-missionária de Jesus Cristo, com estruturas integradas, ágeis e flexíveis; uma paróquia inserida na Diocese, atuante nas realidades emergentes, através de agentes pastorais capacitados; uma Igreja vigilante e preocupada com a exclusão social.

Neste período da administração de Padre Neil a igreja de São Pedro vem experimentando muitos avanços, a começar pelo resgate da participação dos fiéis nas atividades organizadas pela paróquia. Entre várias melhorias, tivemos um conjunto de obras físicas, onde se destacam: A reforma da matriz e colocação de vitrais; o novo sino musical; a sonorização do ambiente para amplificar a palavra de Deus e os cânticos; a restauração das imagens centenárias que adornam o interior da igreja; a instalação da loja de artigos religiosos que funciona anexa à secretaria da paróquia; o calçamento do pátio; construção da capela do Hospital e reforma geral do Centro de Espiritualidade. Também houve investimentos na ampliação da área de festas, na cozinha paroquial e na sacristia. Agora, trabalhamos firme para viabilizar a construção da nova igreja de São José Operário, cujo projeto arquitetônico já se encontra definido pela paróquia.

Mais organizada e recebendo maior contribuição de dizimistas, graças ao incremento da Pastoral do Dízimo, a paróquia também consegue ajudar na manutenção das igrejas e templos das comunidades urbanas e rurais; e colaborou no resgate do Ginásio Brasil, participando de sua reforma para alcançar uma educação de qualidade e promover o encontro do ambiente educacional e cultural do município com o Evangelho de Cristo.
Também foram significativos os avanços em Evangelização alcançados nos últimos seis anos. O resgate das tradições cristãs, como o a Procissão de Corpus Christi e a participação da comunidade na confecção de tapetes artesanais; a Via Sacra nas ruas durante a Quaresma; a procissão de São Pedro, em homenagem ao santo padroeiro, e de Nossa Senhora Aparecida; a instalação do Presépio Vivo, nas festas natalinas, entre outros, são alguns dos momentos mais emocionantes na manifestação da fé católica em Baixo Guandu.

Seguindo a missão de evangelizar e formar missionários de Cristo, a paróquia mantém atividades específicas de formação religiosa para lideranças da comunidade; e também realiza o curso de Teologia para leigos; as visitas pastorais aos doentes e necessitados das comunidades; o projeto da Pastoral Familiar e a dinamização dos Encontros de Jovens, de Adultos, de Noivos e de Casais com Cristo; a maior assistência religiosa do pároco na Matriz, nas comunidades da cidade e nas sedes dos setores, e também no Hospital público e no Lar da Velhice; atividades que se somam à assistência mensal prestada a todas as comunidades.

A Paróquia busca ampliar sua ação evangelizadora com a transmissão da Santa Missa, pela rádio comunitária de Baixo Guandu e pela internet; a criação da Rede de São Pedro, nosso informativo evangelizador mensal; também a produção de folders para divulgar datas importantes da fé católica e os projetos da paróquia. Soma-se a estas ações a valorização dos momentos fortes na igreja, integrando catequistas e familiares das crianças; a criação do Apostolado e da Liga Mirim em nossa Igreja; a participação de membros da comunidade nos diversos conselhos paroquiais; e a realização da Semana Nacional da Família, de forma diferenciada.

Nossa presença mais viva nas comunidades urbanas se faz com apoio e ajuda às suas manifestações culturais; também pela instituição do Casamento Comunitário, reunindo dezenas de casais um uma única cerimônia; e a realização casamentos e batismos de povos ciganos, pessoas de fé cristã, muitas vezes excluídas por outras religiões.

E foi por iniciativa do Padre Neil que a paróquia lançou um novo estilo de festejar o padroeiro e outras comemorações, suspendendo todo e qualquer tipo de bebida alcoolica nos festejos promovidos e apoiados pela paróquia.
Outra inovação muito bem recebida pela comunidade é a Missa Sertaneja, uma novidade que agradou em cheio, servindo para valorizar e preservar a cultura da região. Junto a este louvor temos a Missa da Saúde e Unção, no dia 21 de cada mês, um momento de propagação da Espiritualidade Mariana; que se fortalece com a visita das imagens de Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora da Saúde e Nossa Senhora da Penha nas comunidades; a instalação da Legião de Maria e o incentivo à visitação da Gruta de Nossa Senhora Aparecida. Mais um grande momento de fé e evangelização acontece durante a Missa do Sagrado Coração de Jesus, a cada primeira sexta-feira do mês, com a Bênção do Santíssimo; e o resgate da confissão individual e comunitária, mais frequente agora em nossa paróquia.

Estas e outras ações realizadas pela Paróquia de São Pedro estão trazendo resultados maravilhosos, como, por exemplo, o crescente retorno de católicos que estavam afastados da Igreja, e a conversão de protestantes ao catolicismo.

Nossa Igreja cada vez mais se aproxima da comunidade, seja mantendo suas portas abertas, todos os dias, das 06 às 17 horas, inclusive com Adoração do Santíssimo, de hora em hora, seja exercitando a solidariedade humana através das ações da Pastoral da Caridade, que foi reestruturada para assistir e acompanhar as famílias guanduenses; ações que se fortalecem pela realização do Fórum Social da Caridade em Baixo Guandu; e também com iniciativas de cunho ambiental, a exemplo do Projeto Resgate das Nascentes e do passeio ecológico à Pedra do Souza.

Outro ponto positivo da paróquia reside no bom relacionamento de nosso Padre com as lideranças sociais, empresariais e autoridades públicas, promovendo o diálogo e a participação cristã nos destinos da cidade, fazendo com que estejamos mais presentes no cotidiano de nossa gente.
Todos esses avanços e realizações contribuem para que a Igreja de São Pedro esteja mais próxima das comunidades, mais aberta e mais viva, nos corações e mentes dos guanduenses e do povo de Deus.

“Ó, São Pedro, intercede por nós, nosso Apóstolo e Pastor”.